18/fevereiro/2016

Vaga Viva neste sábado, como esquenta do 100em1dia

Estacionamento na Rua Curt Hering vai dar espaço ao lazer


redacao@cidadeplural.com.br
Parklet Day do Sinergia Urbana em dezembro de 2014. FOTO: Jaime Batista da Silva
Parklet Day do Sinergia Urbana em dezembro de 2014. FOTO: Jaime Batista da Silva

O Centro de Blumenau possui 900 vagas públicas de estacionamento. Mas neste sábado (20), algumas delas estarão a disposição da cultura e da cidadania. Vaga Viva é o nome da intervenção urbana que ocorrerá em XX vagas da Curt Hering, das 9h às 13h.

Ao invés de carros estacionados, o Vaga Viva terá música ao vivo, yoga, livros e distribuição de mudas para a população. A ação, também conhecida como “parklet”, tem o objetivo de humanizar o centro da cidade e despertar nas pessoas a conscientização sobre a ocupação dos espaços públicos.

A organização do Vaga Viva é do grupo de pessoas que realizou em 2015 o 100Em1Dia, um festival de cidadania que espalhou mais de 100 intervenções urbanas em um único dia (30 de maio), desde apresentações artísticas a ações sociais e ambientais.

Integrante da comissão organizadora, Carla Stedile explica que a intenção é ter atividades para pessoas de todas as idades no Vaga Vaga. Deverão ser usadas três vagas de estacionamento no evento que terá ainda oficinas de hortas e origamis. “Vamos dar um uso mais diferenciado para o espaço público que é cada vez mais voltado ao carro. A ideia é levar lazer e recreação, com foco nas pessoas”, afirma Carla.

O espaço é aberto, livre para a comunidade e não é inédito por aqui. No final de 2014, as arquitetas Amanda Tiedt e Fabíola Cordeiro e a jornalista Júlia Dourado foram responsáveis por um parklet  na Rua XV de Novembro. Na ocasião, o evento contou com o apoio do Machu Picchu Mate (a vaga de estacionamento usada estava a poucos metros da lanchonete), que distribui mate gelado para a população.

100Em1Dia

O Festival 100eE1Dia surgiu na Colômbia em 2012 e chegou ao Brasil pelo Rio de Janeiro. Blumenau foi a segunda cidade brasileira a receber o festival e já na sua primeira edição, teve um número de intervenções inscritas superior a metrópole carioca.

Integrante da comissão organizadora, Alan Boos conta que desde o fim do ano passado o grupo trabalha na realização do evento deste ano, cuja data ainda não foi anunciada publicamente. Boos revela que o Vaga Viva é a primeira ação no ano e que em abril, deverão ser abertas as inscrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *