28/junho/2016

Mobilidade Urbana: pesquisa mostrará como se desloca o blumenauense

Pesquisa de Origem Destino Domiciliar 2016 já está nas ruas de Blumenau


redacao@cidadeplural.com.br
FOTO: Jaime Batista da Silva
FOTO: Jaime Batista da Silva

Qual é o trajeto diário do blumenauense? A maioria da população vai de carro, ônibus ou a pé para o trabalho/aula? Qual a maior movimentação entre os bairros? A ligação Velha Garcia é mesmo a obra mais importante a ser feita agora, como é dito nas ruas?

As respostas para o deslocamento dos blumenauenses já começou a ser pesquisada pela Prefeitura. O levantamento intitulado “Pesquisa de Origem Destino Domiciliar 2016” está nas ruas desde o início de junho. Trata-se de uma pesquisa que faz parte do Plano de Mobilidade Sustentável, ligado ao acerto da Prefeitura de Blumenau com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) feito em 2012, que grande financiamento para diversas obras de mobilidade da cidade.

De junho até setembro, 4 mil domicílios serão visitados por uma equipe da Concremat/MCRIT, contratadas para realizar o levantamento. Os pesquisadores estarão com colete azul e uma identificação da Prefeitura e perguntarão aos moradores como foi o trajeto realizado no dia anterior. Se saiu de carro ou a pé, quais foram as paradas ao longo do dia, quanto tempo levou, etc.

Engenheiro Civil da Secretaria de Obras, Dirk Reiter é um dos responsáveis pela execução dos trabalhos. Ele conta que com os números que serão levantados, a Prefeitura poderá fazer um mais completo planejamento urbano e decidir quais obras são mais importantes e urgentes para a mobilidade.

“O último levantamento feito foi em 2001. Nesses 15 anos tivemos alterações significativas, a população cresceu muito. Com os dados atualizados, os técnicos da Prefeitura terão muito mais informações para organizar o crescimento da cidade”, comenta.

Reiter destaca que a população pode e deve ajudar nessa pesquisa, recebendo os pesquisadores em casa. “Os domicílios já foram escolhidos e o morador receberá uma carta uma semana antes explicando. Essas pessoas estarão devidamente identificadas e farão um serviço fundamental. É importante que os moradores recebam eles”, afirma.

Após o levantamento, o Programa de Mobilidade Sustentável ainda inclui a aquisição de um software aonde serão colocados os dados. O programa faz simulações de tráfego e facilitará ainda mais as autoridades na hora de decidir por uma mudança de fluxo de trânsito, por exemplo.

A reportagem do Cidade Plural participou de uma simulação de entrevista e confirmou: a pesquisa é rápida e as perguntas não são invasivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *