Abaixo-assinado contra a ponte está perto da meta

4 de setembro de 2017
Redação Cidade Plural

Montagem: Divulgação/Prefeitura

O grupo de entidades contrário a construção de uma ponte entre as ruas Itajaí e Paraguai lançou na semana passada, uma abaixo-assinado para aumentar a mobilização contra a ideia do Executivo Municipal, que já lançou um edital para a contratação da empresa que fará a obra.

Das 2,5 mil assinaturas pretendidas no abaixo-assinado, mais de 2 mil já foram coletadas pelo site. A ideia é aumentar a pressão não apenas contra o Executivo, mas também mobilizar o Ministério Público para entrar com uma ação contra o edital. Os argumentos jurídicos mais usados são que a proposta da Prefeitura não passou por um Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) e utilizou o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) desatualizado, com informações de um projeto anterior da mesma ponte. Nesse caso, seria preciso um EIA novo.

O grupo, que reúne o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) Núcleo Blumenau, o projeto Cidade para as Pessoas do curso de Arquitetura e Urbanismo da Furb, a Associação Catarinense de Preservação da Natureza (Acaprena), a Associação Blumenauense Pró Ciclovias (ABC Ciclovias) e a Associação de Moradores do Bairro Ponta Aguda, defende que seja feita a ponte ligando as ruas Rodolfo Freygang e Chile, próximo a Ponte Adolpho Konder, já ligando com o futuro binário da Rua Chile, outra obra que a Prefeitura lançou este ano. Essa ponte já tem todos os estudos realizados.

CONHEÇA O ABAIXO-ASSINADO AQUI

SAIBA MAIS DOS ARGUMENTOS DE QUEM QUESTIONA A PONTE AQUI