Santa Catarina apresenta grande potencial de crescimento do cicloturismo

22 de novembro de 2017
Redação Cidade Plural

O boletim produzido pelo Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae, divulgado nessa semana, aborda o potencial que Santa Catarina tem no segmento de cicloturismo.

O cicloturismo é um tipo de turismo no qual o viajante utiliza a bicicleta como meio de transporte.

A prática pode movimentar a economia local, gerando novos modelos de negócios e possibilitando a exploração de novos nichos de mercado.

Qualquer região pode receber investimentos nesse segmento, porém, é importante que exista uma parceria entre os órgãos públicos e empresários do ramo, visando melhorar a infraestrutura local para potencializar a criação de novos negócios.

Conheça alguns dos principais roteiros de cicloturismo em Santa Catarina:

Cicloturismo Vale Europeu: com percurso de 300km, oferece três opções de roteiros: roteiro completo (7 dias), roteiro parte alta (4 dias) e roteiro parte baixa (3 dias). Entre os principais atrativos estão a rota do enxaimel, cachoeiras, vales, montanhas, rios, casarios e outras heranças culturais.

Costa Verde e Mar: com percurso de 270km, o trajeto costuma ser percorrido em 6 dias. Entre os principais atrativos estão as praias, mergulhos e parques.

Caminhos do Alto Vale: percurso de 180km que pode ser percorrido em 5 dias. O turismo religioso e a gastronomia típica italiana, ucraniana e alemã são os principais pontos de destaque do trajeto.

Circuito das Araucárias: o percurso tem 250km e o tempo recomendado para o passeio é de 6 dias. É considerado um trajeto com alto grau de dificuldade. Além do passeio de bicicleta, os cicloturistas podem praticar rapel, tomar banho de cachoeira e experimentar a gastronomia italiana, polonesa e alemã.

Roteiros da Serra Geral – Acolhida na Colônia: com percurso de 116km o trajeto pode ser feito em 5 dias. O destaque desse trajeto é o agroturismo, turismo pedagógico e as piscinas naturais.

Embora o cicloturismo seja diferente do esporte de aventura, é possível investir em negócios e infraestrutura que atendam as duas situações.

Portanto, empresários, governantes e apoiadores dessas práticas, devem ficar atentos as oportunidades.

Os eventos esportivos, por exemplo, aumentam o fluxo de pessoas em no local e movimentam todo o trade turístico da região, principalmente hotéis, estabelecimentos de alimentação e serviços de transporte.