Fazendo sua lista para o Festival Brasileiro da Cerveja? A gente pode te ajudar!

Foto: Daniel Zimmermann/Divulgação

Quem passa os olhos por aquela longa lista de cervejas premiadas no Concurso Brasileiro da Cerveja, evento que antecede o Festival Brasileiro da Cerveja, pode fazer um cálculo rápido e perceber que é um tanto quanto complicado experimentar tudo aquilo nas quatro noites do evento que vai até sábado (11) em Blumenau. E uma noite já se foi!

Mas, infelizmente ou não, boa parte dos 256 rótulos premiados na última terça-feira (7) no Parque Vila Germânica não está à venda nos estandes do festival. Muitas pequenas e competentes cervejarias como a florianopolitana Armada (que levou um ouro e um bronze) e a Eden Beer, de Maringá (terceira colocada na categoria Best of Show Comercial), não têm um ponto no festival por razões logísticas e/ou financeiras.

Já cervejarias como a Baden Baden, Eisenbahn, Colorado e Wäls, artesanais que hoje pertencem a gigantes do setor (Heineken e Ambev), puderam se inscrever no concurso – e empilhar várias medalhas –, mas a partir deste ano não podem mais ter estandes no festival (desdobramento da pressão feita em 2016 pela Associação Brasileira de Cervejeiros Artesanais e da imensa fila de microcervejarias que tentam um lugar no evento).

Das seis cervejas premiadas no Best of Show (três Comerciais e três Experimentais), apenas a Dubbel Dragon: Honey Revenge, da gaúcha Seasons (prata na Experimental) e a Morada Gasoline Sour da curitibana Morada Etílica (prata na Comercial) podem ser encontradas nos setores da Vila Germânica.

 

Listinhas, pra que te quero!
Assim, a dica para quem curte fazer uma listinha de cervejas antes de rumar ao Parque Vila Germânica é, primeiramente, verificar quais cervejarias realmente estão com estandes no evento. A partir daí, já dá para afunilar as opções. Mas há mais poréns: a Cerveja Blumenau, por exemplo, não está vendendo a lambic que obteve medalha de prata na categoria, e a Tupiniquim não vende também a Funky Framboesa, fruit lambic com a qual venceu o Best of Show Comercial. Outro obstáculo é que várias premiadas vieram em quantidade pequena, 30 ou 50 litros – ou seja, hoje já será possível encontrar torneiras secas no caminho.

Dito isso, há algumas regras de ouro da degustação, que, em linhas gerais, recomendam que você comece bebendo cervejas mais leves e menos amargas como pilseners, witbiers, fruit beers, saisons ou weizenbiers, subindo na escala para as famigeradas IPAs, APAs e afins e finalizando com cervejas escuras e encorpadas, como as stouts, porters e dunkels. Mas, sendo uma ciência tão sensitiva, há quem argumente que o mais certo é ir subindo aos poucos o amargor e o teor alcoólico, o que inverteria em alguns casos essa ordem entre as escuras e as cervejas da grande família Pale Ale.

Para quem quiser experimentar o máximo de variedades, há sempre a opção de comprar apenas 100ml da bebida escolhida. Mas, eventualmente, ao se apaixonar por algum rótulo, pode valer a pena apreciar um copo cheio de 300ml. Sempre que possível, puxe um papo com quem está servindo a cerveja: normalmente são sócios ou funcionários das cervejarias, que podem ajudar a escolher e contar detalhes interessantes sobre seu próximo copo.

 

Minhas cinco pedidas
Quarta-feira (8), depois de trabalhar captando imagens e fazendo algumas entrevistas, comecei o trabalho duro de caçar boas cervejas pelo festival. Fugi das mais badaladas (Tupiniquim, Bodebrown, Seasons, as três campeãs do concurso), exceto no final, quando os estandes já estavam mais vazios… Seguem minhas cinco pedidas de ontem. Lembrando sempre que gostos são gostos (e o concurso premia nada menos que 143 estilos) e que sou apenas um apreciador, e não um sommelier…

Sunset Saison – Cervejaria Sunset Brasil
Com um estande diferente, com espírito surfista, a Sunset é uma parceria Brasil-África do Sul. A Saison foi medalha de prata no concurso graças ao equilíbrio quase perfeito entre a acidez do estilo com uma boa dose de lúpulo. Refrescante, perfeita para começar a noite. Preços: R$ 4 (100ml) | R$ 6 (200ml) | R$ 8 (300ml).

Lombagrander Weisse – Maniba
O estilo Berliner Weisse era muito popular entre os alemães no final do século 20. É uma cerveja extremamente ácida, lembrando até um espumante brut, com amargor mínimo e final bem seco. Para quem busca experiências diferentes. R$ 6 (100ml) | R$ 12 (200ml)

Jiquitrago – Morada Etílica
Cerveja diferente do que encontramos pela região, originária de Leipzig, na Alemanha oriental. A Gose tem como característica a adição de sal. Isso pode afastar algumas pessoas, mas na verdade a bebida é bem refrescante, e a adição de tangerina só ajuda no equilíbrio da cerva. R$ 4 (100ml) | R$ 10 (300ml)

Uai Sô Serious? – Verace
Uma mineiríssima Lacto IPA – com adição de lactose – com gosto predominante de coco. Pra quem busca algo diferente no estilo mais fabricado pelas cervejarias participantes do concurso, oferece uma experiência bem diferente. Mas é melhor correr: são só 50 litros, e na quarta-feira (8) a procura era grande (ATUALIZAÇÃO: Já acabou 🙁 …). R$ 10 (100ml) | R$ 14 (200ml) | R$ 18 (300ml)

Pecan Imperial Stout – Tupiniquim
Cerveja encorpada, com 12% de teor alcoólico e todos os aromas e sabores clássicos do estilo stout: chocolate, café, maltes torrados. Cerveja com jeito de sobremesa, ideal para fechar a noite no festival. Foi ouro na categoria field beer hybrid/mixed. R$ 8 (100ml) | R$ 10 (200ml) | R$ 12 (300ml)

 

E para as próximas noites do festival?
Pois é, minha listinha para os próximos dias já está meio que pronta. Claro que sempre é legal deixar o acaso te levar para outras possibilidades, além de ouvir quem entende do assunto pelo caminho! O que eu vou procurar até sábado? Bom, já estou produzindo minha listinha aqui…

  • Gasoline Sour – Morada Etílica (Flanders Oud Bruin ou Oud Red Ale)
  • Blumenau Catharina Sour Passionfruit – Cerveja Blumenau (Berliner Weisse)
  • Gold Amélia – Stannis (Belgian Blond Ale)
  • Dubbel Dragon: Honey Revenge – Cervejaria Seasons (Brazilian Beer com ervas e especiarias)
  • De Bora Extreme – Bodebrown (Barley Wine Ale)
  • Bierbaum Bière de Garde – Cervejaria Bierbaum (French-Style Bière de Garde)
  • Floripa – Cervejaria Cozalinda (Internacional Style Pale Ale)
  • Heilige Red Ale – Heilige (Irish-Style Red Ale)
  • Stout Cherry & Pepper – Antídoto Cervejaria (Chili Pepper Beer)
  • Belgian Trippel Montfort Merlot – Bodebrown (Wood-and Barrel-Aged Sour Beer)
  • Palta X-Lager – Cervejaria Palta (American-Style Amber Lager)
  • X-Bacon Rauchbock – Cervejaria Seasons (Bamberg-Style Bock Rauchbier)
  • Disturbed – Versace (Double IPA)