Um debate internacional sobre um assunto sério: boa cerveja

4 de Março de 2017


Foto: Leo Laps

A 5ª edição do Concurso Brasileiro de Cervejas, que antecede o Festival Brasileiro da Cerveja 2017, começou neste sábado (4/3) no Eisenbahn Biergarten, no Parque Vila Germânica, em Blumenau. Até segunda-feira (6/3), 61 especialistas de 20 países passarão o dia degustando e avaliando 2.034 rótulos produzidos por 332 cervejarias artesanais do Brasil.

Cada um desses jurados prova de 40 a 50 cervejas por dia. Mas se você pensa que é um trabalho fácil, está muito enganado. Além de gostar da bebida, é preciso ter um conhecimento técnico adquirido ao longo de anos e anos de estudos e degustações. E, diferente de uma cervejada com os amigos, é preciso analisar com extrema atenção cada copo, seguindo um procedimento rigoroso que envolve paladar, olfato, a cor da cerveja, se ela segue o estilo em que pretende se enquadrar e por aí vai. 

– Tem muita técnica e paixão envolvida, são três dias de trabalho. Você precisa ter uma formação para estar aqui. É uma responsabilidade muito grande você julgar o trabalho de alguém, ainda mais que quase todos aqui são também cervejeiros, e sabem o trabalho que dá fazer cerveja boa, para ganhar medalha em concurso – explica a sommelier e mestre-cervejeira carioca Kátia Jorge, que trabalha com a empresa inglesa FlavorActiv.

A presença de jurados estrangeiros permite que os mestres-cervejeiros que participam do concurso tenham um feedback com padrão internacional. Além de melhorar a qualidade dos produtos nacionais, isso também pode encurtar a ponte para atingir mercados além das fronteiras.

– É muito importante para os cervejeiros brasileiros entrarem em contato com experts de todo o mundo. Essencialmente, não estamos aqui para “criticar” as cervejas, mas para fazer comentários construtivos. Há um mercado global para cervejas interessantes, e eu acho que esse tipo de concurso ajuda as cervejarias brasileiras a melhorar a qualidade dos seus produtos, focando na correção dos defeitos e entendendo o paladar internacional, e abrindo portas neste mercado – avalia o especialista John M. Brauer, sul-africano membro da The Brewers of Europe, entidade que representa 7,5 mil cervejarias de 29 países europeus.

Participam do concurso rótulos nas categorias Comercial (já à venda no mercado) e Experimental. Os campeões serão conhecidos às 20h de terça-feira (7/3) no Eisenbahn Bierhaus. Boa parte dos rótulos participantes do concurso deve estar à venda nos estandes do Festival Brasileiro da Cerveja, que vai de 8 a 11 de março no Parque Vila Germânica.

Saiba mais sobre o evento no site oficial.