Grupos de teatro se manifestam contra Câmara na Fundação Cultural

19 de julho de 2017
Redação Cidade Plural

A discussão sobre a nova sede da Câmara de Vereadores ganhou novos capítulos após o vereador Ito (PR) ter proposto construir a sede no terreno da Fundação Cultural de Blumenau. A ideia, já rejeitada por três parlamentares, foi rechaçada pela classe artística. Os grupos de teatro publicaram em conjunto uma carta aberta sobre o assunto. O Cidade Plural já se posicionou contra a ideia.

Confira a carta abaixo:

—-

O Movimento Temporada Blumenauense de Teatro (TBT) surgiu em 2005 após uma reunião com a presidente da Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu) da época, Marion Bubeck, e desde então acontece em parceria com a FCBlu.

São doze anos que estamos dentro da Fundação, dialogando com os mais diversos tipos de gestores que passaram por lá, desde os mais abertos ao diálogo, até os que processaram artistas no intuito de diminuir a força de resistência que a Arte e os artistas são quando a Fundação está ameaçada, como aconteceu a partir de 2009 com a demolição de parte da FCBlu para transformar o espaço em estacionamento de veículos na gestão de Marlene Schlindwein, conhecida até hoje como a Gestão Titanic.

Nesses doze anos acompanhamos de perto a longa e enrolada, mas extremamente necessária, reforma do telhado da Fundação e do Auditório Carlos Jardim, principal espaço público para a Cultura da cidade. Acompanhamos o projeto, a busca por recursos, a vinda do dinheiro, o tempo que o recurso ficou parado no caixa da Prefeitura, cobramos incansavelmente a abertura da licitação e somente na atual gestão, de Rodrigo Ramos, que as obras tiveram início, para finalmente termos um espaço adequado e não precisarmos mais apresentar nossos espetáculos num local que chuva caía no meio da cena.

Porém, quando a luta de uma década começa a dar resultado, nos deparamos com mais uma ameaça à Fundação. Desta vez a ameaça vem de um poder público, o Legislativo da cidade. Em meio à discussão de uma nova sede para a Câmara de Vereadores a Mesa Diretora da Casa levantou a hipótese de construir um prédio junto ao histórico prédio da FCBlu, ocupando assim o espaço da Cultura e destruindo o caráter histórico que o prédio tem. Mesmo com a repercussão negativa nas últimas semanas a proposta foi oficialmente apresentada na última quinta-feira, 13 de julho, pelo vereador Ailton de Souza, o Ito (PR).

Nós, Movimento Temporada Blumenauense de Teatro, nos posicionamos completamente contra esta proposta. A Cultura de Blumenau há muitos anos está entregue à própria sorte e a ocupação do prédio da Fundação pelos vereadores será a cartada inicial para a destruição de importantes movimentos da cidade e a finalização do único espaço com o mínimo de estrutura para receber eventos artísticos.

O que Blumenau precisa, e nós lutamos para isso, é da ampliação de espaços culturais e maior atenção à Cultura, como a construção de um Teatro Municipal; a estruturação de espaços nos bairros da cidade, possibilitando a descentralização da Arte; o fortalecimento da Fundação Cultural, com melhorias e ampliação da sua estrutura; a mudança na Lei Municipal para desburocratizar o Fundo Municipal de Apoio à Cultura, transformando-o em Prêmio; entre outras importantes ações que transformariam Blumenau num centro de referência cultural no Estado.

Até o momento apenas os vereadores Adriano Pereira (PT), Bruno Cunha (PSB) e Sylvio Zimmermann (PSDB) se posicionaram contra essa proposta absurda. Nós, TBT, continuaremos acompanhando de perto e cobrando que os senhores vereadores Marcos da Rosa (DEM), Almir Vieira (PP), Zeca Bombeiro (SD), Marcelo Lanzarin (PMDB), Alexandre Caminha (PROS), Alexandre Matias (PSDB), Professor Gilson (PSD), Jens Mantau (PSDB), Jovino Cardoso (PSD), Oldemar Becker (DEM) e Ricardo Alba (PP), que até o momento não se posicionaram sobre o assunto, venham a público se colocar contra essa proposta.

Achamos importantíssima e necessária a discussão sobre uma sede própria para o Legislativo, porém existem inúmeras alternativas que realmente são válidas, como a descentralização da Câmara, construindo a sede em um bairro ao redor do Centro, ou a verticalização do Terminal da Fonte, edificando a nova sede da Câmara de Vereadores em um terminal de ônibus da cidade, tornando-a muito mais acessível à população e incentivando a utilização do transporte público pelos vereadores.

Nesses doze anos de Movimento Temporada Blumenauense de Teatro já nos deparamos com propostas que tentaram cortar os nossos braços e as nossas línguas, mutilando e destruindo a estrutura da Fundação. O que a Câmara de Vereadores propõe agora é destruir de vez o corpo da Cultura, e nós não aceitaremos tal ação.
Há-braços!

Movimento Temporada Blumenauense de Teatro
Cia Carona de Teatro, Detalhe Teatro, Grupo de Teatro Da Casa, Grupo K – Teatro, Grupo Teatral Phoenix, Pois É… Então Tá, Primeiro Quarto, SinoS Cia de Teatro e Camila Pimenta – Produtora Independente.