Skol Rock – o festival que marcou os anos 90 vira livro

Show do Mamonas Assassinas em 1995. Maior público do Skol Rock. IMAGEM: Divulgação

Um festival com grandes bandas do rock brasileiro, sendo realizado em pleno mês de Outubro em Blumenau, funcionando como uma rota alternativa a Oktoberfest, um festival que marcou a década de 90 e até hoje deixa grandes recordações. O Skol Rock passa a ter a partir desta quinta-feira (16), um registro oficial para deixar o evento na história. O livro Skol Rock, o festival que você não viu, de autoria de Fabrício Wolff, será lançado às 20h no Ahoy Tavern na Itoupava Seca. O lançamento será acompanhado, obviamente, de shows de rock na principal casa do gênero em Blumenau.

O Skol Rock foi uma iniciativa da Assessoria para Assuntos da Juventude da Prefeitura de Blumenau que ocorreu entre 1994 e 1996 na Prainha. O idealizador foi o jornalista Fabrício Wolff, na época assessor para Assuntos da Juventude. Duas décadas depois, ele decidiu contar as histórias do evento em um livro viabilizado por uma campanha de financiamento coletivo realizada no ano passado.

“O livro conta os bastidores, como nós conseguimos realizar o festival nos três anos. Como foram as conversas com a Skol, o contato com as bandas. A história do Mamonas Assassinas, que fez o maior show do Skol Rock e o maior da banda até aquele momento (o show foi em 1995). Nós temos poucos registros de imagens e vídeos, era preciso um livro para contar tudo o que aconteceu”, comenta.

Depois de 1996, o Skol Rock esteve na pauta em outras três oportunidades: 2000, 2005 e 2015, as duas primeiras tentativas pelo próprio Fabrício Wolff e a última novamente pela Assessoria para Assuntos para Juventude, mas acabou não ocorrendo. O autor revela que o livro traz informações porque não foi mais possível acontecer e também sobre os movimentos contrários a sua criação em 1994.

“Havia um grupo pequeno, mas influente na cidade, que era muito conservador que não aceitava a ideia de ter rock durante a Oktoberfest”, relembra.

Mais de 200 pessoas já compraram o livro pelo financiamento coletivo e 500 exemplares foram feitos no total para a primeira edição. Quem não comprou e está interessado poderá comprar nesta quinta-feira no Ahoy por R$ 25 (o valor após o evento não foi divulgado). A entrada na casa será de R$ 15 pois já inclui a festa e o show com a banda Divergente. A sessão de autógrafos será entre 20h e 22h, a banda sobe ao palco depois.

Wolff conta que decidiu fazer o lançamento junto com um show por motivos óbvios, mas fez questão que o evento ocorresse no Ahoy em um reconhecimento ao trabalho da casa na promoção do rock na cidade. “Tinha que ser no Ahoy, acompanho o trabalho do Kaiser e do Biz (proprietários da casa) há muito tempo, eles mantém acesa a chama do rock”, afirma.

CENÁRIO ATUAL

Acompanhando o cenário atual, Wolff acredita que hoje há mais espaços privados para shows de rock na cidade, mas festivais como os que ocorriam nos 90 anos ainda podem ter seu espaço.

“Hoje nós temos muitos pubs com espaço para o rock, algo que cresceu após o fim da moda do Sertanejo Universitário. Mas poderíamos ter, por exemplo, ensaios abertos na Prainha uma vez por mês. As bandas podem se unir e buscar parceiros como a própria Prefeitura”, declara.

Serviço:

Lançamento do livro: Skol Rock – o festival que você não viu (os bastidores) de Fabrício Wolff
No Ahoy Tavern – Rua São Paulo 2083, Itoupava Seca, próximo a Ponte do Tamarindo
Sessão de autógrafos – 20h
Show com a banda Divergente – 22h
Ingressos antecipados: R$ 15
Valor do livro (vendido dentro do evento): R$ 25
Evento no Facebook