02/setembro/2018

Poeta blumenauense lança financiamento coletivo para nova obra

O poeta periférico, de Marcelo Labes, recebe contribuições até o dia 9 de setembro


Editora do Cidade Plural/Estudante de Jornalismo na Furb

“Primeiramente preciso dizer que O poeta periférico não estava em meus planos até uns dias atrás. Fui para São Paulo recentemente a convite de um amigo e aproveitei para relançar o Enclave, publicado em fevereiro”. 

O poeta blumenauense, Marcelo Labes, lançou um novo financiamento coletivo para sua nova obra escrita após ele ter  contato com a megalópole e centro editorial do país, dando conta de questões que já o incomodavam: feudos literários, compadrismo entre autores e uma recorrente invisibilidade da literatura produzida na periferia do país: 

“Voltei de lá feliz pelos encontros, mas desgostoso com essas questões. Voltei com raiva, na verdade. Expus a raiva e escrevi um livro. Há poetas e escritores paulistas e paulistanos que acabam não sendo enxergados pela crítica, pela academia e pela imprensa. Isso, a meu ver, tem relação direta com a centralização do poder de definir o que é e o que não é boa literatura”.

Marcelo conta que quando criou o Sarau Urgente em Blumenau, ele e Anna Blasé respondiam a um anseio, o da urgência da poesia. O sarau tinha que acontecer urgentemente, sem muita programação:

O poeta periférico responde a essa mesma questão. Foi escrito em dois dias, o financiamento coletivo durará 10 dias e o lançamento ocorrerá ainda em setembro. É uma forma de livro-relâmpago que evita, me parece, que os poemas percam a sua novidade, que deixem de levar neles o sentimento que me levou a escrevê-los”.

A ideia inicial é imprimir 100 exemplares em edição simples e grampeadas, mas dependendo do resultado ele irá tentar fazer um livro em brochura.

A capa já está pronta e leva uma xilogravura de Luiza Melo. O design da capa é do também poeta Arthur Moura Campos, de São Paulo.

O prazo para apoiar a publicação O poeta periférico é até 9 de setembro e pode ser feita clicando aqui

 

SOBRE O AUTOR

Marcelo Labes nasceu em Blumenau, em 1984. É autor de Falações [EdiFurb, 2008], Porque sim não é resposta [Antítese, Hemisfério Sul, 2015], O filho da empregada [Antítese, Hemisfério Sul, 2016], Trapaça [Oito e Meio, 2016] e Enclave [Patuá, 2018]. Integrou a mostra Poesia Agora (edição carioca), em 2017. Tem poemas publicados em InComunidade, Mallarmagens, Literatura & Fechadura, Livre Opinião – Ideias em Debate, Ruído Manifesto, Enfermaria 6 e Revista Lavoura. Edita a revista eletrônica O poema do poeta, onde publica originais manuscritos, esboços e rabiscos de poetas e ficcionistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *