09/setembro/2018

Homicídio Verbal, o Rap e o Hip Hop em Blumenau

“Meu nome é Jackson Gonçalves, sou rapper, poeta, produtor musical”


Editora do Cidade Plural/Estudante de Jornalismo na Furb
Jackson Gonçalves Homicídio Verbal no Colmeia 2018. Foto: Ana Paula Dahlke

“Meu nome é Jackson Gonçalves, sou rapper, poeta, produtor musical”.

Há quatro anos ele modera o GT Hip Hop do Colmeia, que recebeu neste ano 14 atrações de Rap, além da Batalha de Break, Batalha de Conhecimento e um Baile Black.

Jackson conta que para ele e tantos outros, o Colmeia é um espaço de disseminação da cultura:

“Todos nós que vivemos a dificuldade de conquistar espaços, a discriminação e a marginalização do Hip Hop, é muito bom e importante ter um espaço dentro do Teatro Carlos Gomes.

VITRINE DE NOVOS ARTISTAS

Jackson Gonçalves Homicídio Verbal, como é conhecido nas redes sociais, vê o Colmeia “como uma vitrine pra novos artistas no movimento.

Desde 2006, nas dependências do estúdio Alkimia Produções, na República Argentina, ele faz produção para quem manja de um som e uma rima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *