05/junho/2018

Gabriel Bicho expõe “Nem só de ba[R]ragens vive o homem” na Furb

O projeto reúne trabalhos produzidos a partir da histórica enchente do rio Madeira em 2014


Editora do Cidade Plural/Estudante de Jornalismo na Furb

O projeto “Nem só de ba[R]ragens vive o homem” reúne trabalhos produzidos a partir da histórica enchente do rio Madeira em 2014.

A exposição apresenta obras que transitam entre fotografia, videoinstalação, texto-reflexão-poética e objeto.

Gabriel Bicho propõe uma imersão endereçada sobre as regiões atingidas pelas impetuosas águas do rio Madeira, buscando rememorar uma das maiores tragédias ambientais da história do Estado de Rondônia.

CONFIRA AS FOTOS DA EXPOSIÇÃO CLICANDO AQUI

Na urgência de “encontrar maneiras de vive[r]nciar e dialogar com o tempo-espaço em que vivemos, com a tecnologia em constante exploração pelo homem, num contexto de vida que clama por sustentabilidade, criatividade e preservação, para validar todos os progressos de transformações históricas, como encontrar um caminho que engendre a relação entre os espaços culturais, territoriais, rurais e urbanos dentro deste momento atual do mundo, vivenciando a história perene dum todo que – dizem – ainda precisar ser construído, mas, principalmente, preseado”.

O artista Gabriel Bicho nos propõe uma reflexão em torno de questões ambientes dum novo logradouro, doutro território e espaço geográfico, que discutam e pensem os reflexos da ação do homem ligadas à natureza que já presenciamos no mundo contemporâneo.

Gabriel Bicho é graduando em Artes Visuais pela UNIR – Universidade Federal de Rondônia e Técnico em Processos Fotográficos pelo SENAC São Paulo. Em sua carreira, já expôs na Galeria de Arte SESC, em Rio Branco [AC], na Galeria de Arte do Teatro Aracy Balabanian, em Campo Grande [MS], já participou de exposições coletivas como a III Bienal do Sertão, Festival de la Luz no Centro Cultural Recoleta, em Buenos Aires [BA], 14º Salão Nacional de Fotografia Pérsio Galembeck, Centre Culturel du Brésil, em Paris [FR] e participou em 2017 da 57ª Bienal de Veneza com o video Reintegração, em Veneza [ITA], além de ter participado de Residências Artísticas, Publicações e possuir obras em acervos em museus como o MAR – Museu de Arte do Rio, no Rio de Janeiro [RJ].

Esta exposição foi contemplada pelo Edital PROPEX 13/2017 de Exposições Temporárias de Arte Visuais Salão Angelim 2018 e tem o apoio de Galvão Soeiro – Corretora de Seguros.

A exposição é gratuita e vai até o dia 16 de junho.  Segunda a sexta-feira das 7h30 às 21h45 / Sábado das 8h às 17h. Local: Câmpus 1 – Salão Angelim – Biblioteca da Furb. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *