“A prioridade é transformar o edital em prêmio”

17 de Março de 2017

Jornalista, editor do Cidade Plural


Participante de grupos de danças folclóricas desde 2010, conselheiros em segundo mandato, o blumenauense Elton Gomes, 27 anos, tem uma nova missão pela frente: ele foi eleito no começo da semana, o presidente do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) de Blumenau.

Gomes conversou com o Cidade Plural e deixou claro: a prioridade do CMPC tem que ser a transformação do edital do Fundo Municipal de Apoio a Cultura em prêmio.

CIDADE PLURAL: Como foi a sua entrada no CMPC e o que te levou a se candidatar a presidência do conselho para esta gestão?

ELTON GOMES: Eu já fiz parte da última gestão do conselho, entrei pela suplência da cadeira de Cultura Popular e depois com as desistência de alguns conselheiros acabei ficando com a cadeira efetiva de Dança. E na última conferência fiquei com a cadeira titular de Dança. Me candidatei por entender que eu possa dar uma contribuição maior pela cultura, e ajudar nesta questão de diálogo entre o conselho junto com a fundação. A intenção é trabalhar em conjunto com todas as áreas, e construir algo legal no conselho.

CIDADE PLURAL: Fora das artes, atuas como assessor parlamentar. Como foi que tu entrou para os grupos de danças folclóricas de Blumenau?

ELTON GOMES: Estou no folclore desde 2010, fiz parte do Freundschaft Volkstanzgruppe, onde por um período também assumi a coordenação de dança. Em 2014 junto com um grupo de amigos refundamos o Tanz-Und Spielgruppe Gartenstadt, Grupo de Danças Folclóricas do Grêmio Esportivo Olímpico, onde estou desde então na coordenação geral do grupo. Nosso grupo contém cerca de 70 folclorista, sendo 30 na categoria adulto e 41 na categoria infanto-juvenil. Também já fiz parte da diretoria da AFG que é a Associação dos Grupos Folclóricos Germânicos do Vale do Itajai, é que possui 20 Grupos Folclóricos associados.

CIDADE PLURAL: Como será a gestão de Elton Gomes na presidência do Conselho? Quais as prioridades da entidade para 2017?

ELTON GOMES: A ideia é presidir com bastante diálogo, tanto com os conselheiros como com a gestão governamental, acredito que isso seja fundamental, da parte da gestão governamental o que se houve nos discursos existe muita coisa boa pra cultura, vamos trabalhar para que isso aconteça de fato, saia do papel. A prioridade número 1 com certeza será de transformar o edital em prêmio, desburocratizar este processo.

CIDADE PLURAL: Para transformar o edital em prêmio será preciso uma iniciativa do Poder Executivo. Já foi feita uma conversa com o presidente da Fundação, Rodrigo Ramos, sobre o assunto?

ELTON GOMES: Sim, desde a última gestão vem avançando a conversa sobre isso, e o presidente Rodrigo Ramos também se comprometeu com isso. A ideia é que este edital que está aberto seja o último  no formato atual, o próximo já precisa ser como um prêmio, menos burocratizado.

CIDADE PLURAL: Como está a relação do CMPC com a presidência da Fundação Cultural de Blumenau?

ELTON GOMES: A relação com o presidente está sendo bem positiva, ele vem participando das nossas reuniões, está aberto a ouvir. Sobre as políticas públicas ainda não posso falar pois a gestão dele está iniciando agora também.