22/junho/2017

6 dicas para o Prêmio Elisabete Anderle

Inscrições no prêmio estadual vão até segunda-feira (26). Veja os conselhos para os proponentes


redacao@cidadeplural.com.br

A Fundação Catarinense de Cultura está com o edital do Prêmio Elisabete Anderle aberto até segunda-feira (26). Neste ano, o governo estadual disponibilizou R$ 5,6 milhões para incentivo à cultura, valor que será distribuído nas seguintes categorias:

  • Culturas Populares;
  • Arte e Cultura Negra e Indígena;
  • Artes Visuais;
  • Dança;
  • Literatura;
  • Música;
  • Patrimônio Material e Imaterial;
  • Museus;
  • Teatro e Circo;
  • Apoio a Eventos Artísticos e Culturais;
  • Bolsa de Trabalho, Intercâmbio e Residência

Para artistas e produtores culturais que estão finalizando seus projetos, o Cidade Plural conversou com produtores de Santa Catarina que conhecem o edital e elaborou 6 conselhos para quem vai entregar o projeto nos próximos dias. Confira:

01 – Atenção

Leia o edital com atenção! Parece óbvio, mas muitas vezes o.proponente está tão ansioso pra colocar no papel suas ideias que não absorve todos os detalhes do edital. Então pare, respire e desvende cada linha do texto antes de começar a escrever.

02 – Documentos 

Verifique quais documentos do proponente são obrigatórios (comprovante de residência, certidões negativas de débito, entre outros). Muitas vezes depois do projeto elaborado, o proponente percebe que não possui algum dos itens necessários. Então organize isso antes de começar a redação.

03 – Clareza

Tenha clareza do objetivo do seu projeto. Ideias são muitas na cabeça, mas é preciso definir qual o produto final que esse recurso vai viabilizar. O objeto precisa ser conciso e ter dados quantitativos, para demonstrar domínio sobre o que está sendo proposto.

04 – Anexos

Fique atento aos anexos específicos da área que você está inscrevendo seu projeto. Cada um dos prêmios tem documentos que irão fundamentar ainda mais a proposta.

05 – Pense amplo

pense de forma ampla. O Elisabete Anderle é um prêmio estadual, então busque integrar cidades, regiões, contemplar o mercado cultural de forma mais macro. Os recursos disponíveis são de contribuintes de todos o estado, então quanto mais pessoas forem atingidas pelo resultado, mais legitimidade terá seu projeto.

06 – Objetividade

Não encha linguiça. Seja objetivo e claro na redação do projeto. Quantidade não é qualidade. Você precisa demonstrar domínio sobre o assunto e consistência na ideia, deixando claro o produto final e a importância que ele terá para os envolvidos e os atingidos pelos resultados. Isso inclui dados precisos, principalmente na planilha orçamentária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *