Famílias: obra do amor!

8 de dezembro de 2017

Diretor, ator e professor de Teatro

Hoje, 08 de dezembro, é comemorado no Brasil o Dia da Família, uma data para homenagear e lembrar o quanto é importante na constituição de um sujeito a presença da família, auxiliando na educação, cultura, ética, relação e principalmente na troca de afetividade entre os seres que compõem a família.

O tema pode parecer batido e ultrapassado, afinal todos nós sabemos há anos que família é composta por pessoas que se amam e vivem juntas. Porém, a cidade de Blumenau amanheceu hoje perplexa com uma campanha preconceituosa organizada pela Ordem dos Ministros do Evangelho de Blumenau (Omeblu). Utilizando centenas de balões vermelhos com os escritos “Família Projeto de Deus” eles defendem que família são apenas as agregações de pessoas compostas por mulher, homem e filhos, excluindo do conceito de família metade da população.

O último levantamento nacional feito pelo IBGE, realizado em 2010, já mostrava que 50,1% das famílias brasileiras não eram mais constituídas por pai, mãe e filhos, como defende a campanha da Omeblu. Hoje a maioria da população está enquadrada fora deste conceito ultrapassado, as famílias de novo século são constituídas por casais sem filhos, por pessoas morando sozinhas, por três gerações sob o mesmo teto, por casais gays/lésbicas, por mães sozinhas com filhos, por mãe e mãe com filhos, por pais sozinhos com filhos, por pai e pai com filhos, por amigos morando juntos, por netos com avós, por irmãos e irmãs, pelas famílias “mosaico” (homem/mulher com filhos que casou com homem/mulher com outros filhos e agora formam uma família nova com irmãos novos), etc.

Há doze anos eu trabalho como professor de teatro em diversas unidades educacionais e culturais. Já lecionei dentro da grade curricular em escola pública carente e não carente, do pré-escolar até o 8º ano; em escolas particulares, com uma estrutura excelente; em Fundações Culturais, para adolescentes e adultos. O teatro me colocou em contato com todas as classes sociais desta cidade e com centenas de famílias, e eu jamais esquecerei o dia que uma avó veio falar comigo por causa do desempenho da sua neta na escola e ela proferiu a seguinte frase:

“Ela é minha família. Somos eu e ela ligadas pelo amor.”. É isso, pura e simplesmente: família é amor!

Por isso mesmo nós estamos tão perplexos com essa campanha de balões vermelhos que defende a exclusão dessa vó e dessa neta como família, que defende a exclusão do amor dos casais homoafetivos por seus filhos como família.

Não podemos achar que uma campanha assim é normal e está dentro do que deve ser aceito pela sociedade. Precisamos mostrar que não aceitaremos a exclusão como regra. E foi pensando nisso que o Coletivo LGBT Liberdade organizou o ato SOMOS FAMÍLIA, às 19h de hoje, em frente à Prefeitura de Blumenau, para reafirmar que a sociedade é composta por uma diversidade familiar enorme. Um ato que tem meu total apoio.

Vamos todos com balões coloridos unir forças para defender a diversidade familiar! É hora de colorir Blumenau contra o preconceito e contra o fundamentalismo que prega exclusão e ódio. Vamos nos unir para defender a família composta por amor! Só o amor é o caminho!

Eu defendo todas as famílias e você? Vem comigo? Nos encontramos 19h em frente a Prefeitura!

Diretor, ator e professor de Teatro